.
Frete Grátis para Sul e Sudeste
Nas compras acima de R$ 199,00

Nenhum produto no carrinho.

Subtotal: R$0,00
0


Alimentação Bebê

Alimentação Bebê:

 alimentacao bebe


Entenda como funciona a alimentação do seu bebê.

Que a alimentação é fundamental para o desenvolvimento do bebê é indiscutível. Mas, para que ocorra de forma saudável, é importante entender como fazê-la corretamente em todas as fases, bem como quais os tipos de alimentos que são permitidos ou não em cada uma delas.

De modo geral, a alimentação do bebê começa com o leite materno e, a partir dos 6 meses, são inseridos nutrientes sólidos, como legumes, frutas, carnes etc. Esses alimentos são acrescentados em uma ordem determinada, na medida em que o bebê cresce. Acompanhando seu desenvolvimento e ocasionando sua nutrição.

Para alimentar seu bebê, é importante ter em mente que o dia dele, assim como o seu, é divido por refeições.

Geralmente, são 6 refeições: café da manhã, ceia, almoço, lanche, jantar e ceia.

Para entender melhor, confira o esquema alimentar:

• Do 0 aos 6 meses:
devido à imaturidade intestinal da criança, nesse período, o bebê deve consumir apenas o leite materno sempre que quiser mamar, já que o leite materno por si só assegura um crescimento, desenvolvimento e saúde otimos. Somente o leite materno já supre todas a necessidades nutricionais do bebê até o 6 º mês de vida, por isso, não é preciso complementar a alimentação nem mesmo com água, pois ele é rico em rico em gorduras, proteínas e carboidratos.
 

Ou ainda, com a indicação do pediatra pode-se oferecer mamadeiras de leite em pó apropriado e, nesse caso, também é necessário oferecer água ao bebê.

• Dos 4 aos 6 meses: nessa fase, os alimentos mais consistentes são inseridos na alimentação, como legumes, frutas e mingaus com glúten, sempre com a consistência de purês. É importante que estes alimentos sejam dados ao bebê um de cada vez, com 3 dias de intervalo, para reconhecimento e associação de alguma reação alérgica. Assim, é possível também ajudar o bebê a se adaptar aos novos sabores e texturas.

• Dos 6 aos 7 meses: agora, o foco é estimular a mastigação. Ao invés de bater os alimentos no liquidificador, desfie ou amasse. Nessa fase, o bebê deverá receber 4 ou 5 refeições por dia, dependendo do volume que a criança come. Nesse período, adiciona-se carne de frango ou peru aos purês de legumes ou sopas, no horário do almoço.

• A partir dos 8 meses: agora, é preciso que o bebê faça 4 refeições com alimentos sólidos. Pode-se adicionar iogurte e gemas de ovo à dieta, além do que já foi consumido até agora. E ainda assim, é recomendado que sejam inseridos um por vez, para melhor adaptação do bebê.

• Entre os 9 e 12: nessa fase, é recomendada a adição de peixe, massa, arroz, ervilha e feijão, por exemplo. E, embora os bebês ainda não tenham os dentes molares, eles já mastigam. Por isso, pode-se oferecer alimentos mais duros, até para massagear as gengivas. É importante também ter cuidado quando os alimentos se dissolvem para o bebê não engasgar.

Após 1 ano de idade, o bebê já poderá comer de tudo. É preciso atentar-se, é claro, ao tamanho dos alimentos e seguir uma alimentação saudável, evitando gorduras e açúcares.