Mudanças do corpo gravida

O período de gestação e as mudanças no corpo da mulher

Mudanças do corpo gravidez

Algumas futuras mamães ainda têm muitas dúvidas a respeito das mudanças que ocorrerão em seu corpo durante a gravidez. O corpo da mulher precisa trabalhar intensamente para o desenvolvimento do bebê, e a verdade é que essas transformações são mais internas do que externas. Isso significa que você vai sentir mais a mudança de comportamento do seu corpo, do que a diferença na sua aparência. Entenda quais são essas transformações que ocorrerem durante os nove meses.


Mudanças Internas

Hormônios e náuseas
A produção aumentada dos hormônios pode causar enjoos e provocar vômitos. Esses sintomas, afetam cerca de 60% das gestantes e são mais comuns na primeira gestação, pois o olfato e paladar ficam mais aguçados. É possível também que você passe a enjoar quando sentir cheiro forte ou ao colocar um alimento na boca. Estes sintomas tendem a passar após o primeiro trimestre da gestação.

Frequência Urinária
Quando a mulher fica grávida, o útero, necessariamente, aumenta para acomodar o bebê que está se formando. Essa expansão uterina pressiona a bexiga da gestante, por isso, causa um aumento na frequência urinária.

Intestino mais lento
Na gravidez, a produção hormonal se eleva. Isso porque o organismo da mulher precisa se adaptar a essa nova fase. O aumento do hormônio progesterona, por exemplo, faz com que o intestino funcione mais devagar, para a melhor absorção de nutrientes, o que pode ocasionar gases e desconforto para a futura mamãe. Para melhorar esses sintomas, é necessário tomar bastante líquido e comer alimentos ricos em fibras.

Mais sono
Durante essa fase, a mulher precisa oferecer mais energia ao organismo. E também, por conta dos hormônios, tende a sentir mais sono. Dessa forma, diminui o ritmo das atividades.

Formigamento
Ainda devido ao inchaço, causado pelo tamanho do útero e pela retenção de líquido que esse fenômeno provoca, a gestante também sente formigamento nas articulações.

Sustentando o bebê
Para melhor acomodar o feto, as costelas da gestante são empurradas para fora. Por isso, a mulher precisa de um mudança no seu equilíbrio, para sustentar o corpo com o bebê. E para fazer isso de maneira confortável para a coluna, ela anda com os pés direcionados para fora.
Mudanças Externas

A pele
Durante a gestação, é comum algumas áreas do corpo da gestante escurecerem, por exemplo, as axilas, mamilos, região genital e até a linha média da barriga. Isso ocorre devido ao aumento da produção de melanina, mas fique tranquila que o escurecimento destas regiões depois volta ao normal… Esse aumento da melanina também pode ocasionar manchas no rosto (melasmas), por isso, é super importante o uso de protetor solar diariamente para a prevenção. Já a oleosidade e a acne dependem da sensibilidade da pele de cada mulher.

Os seios
Já no primeiro trimestre de gestação, os seios começam a aumentar de tamanho, se preparando para a amamentação. Isso ocorre devido ao aumento hormonal, e é normal que as mamas fiquem sensíveis e doloridas. O ideal é usar um sutiã com boa sustentação sem aros metálicos ou bojo.

O Cabelo
Durante a gestação, a elevação da taxa de hormônios colabora com a nutrição e o fortalecimento do cabelo. Após o parto, quando a situação fisiológica se normaliza, é comum que algumas mulheres apresentem queda de cabelo. A situação volta ao normal depois de 6 meses.

A barriga
Com o aumento de peso e, consequentemente, expansão da elasticidade da pele, o surgimento de estrias na barriga é completamente normal. O lado bom é que, com a correta hidratação da pele, é possível diminuir a incidência.

As pernas
A expansão uterina causa a compressão da artéria que leva o sangue ao coração. Aliando esse fator ao efeito da progesterona e do estrógeno nos vasos sanguíneos (vasodilatação), propicia o aparecimento de varizes e inchaço nos membros inferiores. Deitar com as pernas elevadas ajuda diminuir o inchaço, deitar virada para o lado esquerdo também favorece muito o retorno venoso. As meias de compressão também ajudam muito, mas é importante conversar com seu obstetra sobre a indicação de uso.

Nenhum Comentário

Faça um Comentário

Something is wrong.
Instagram token error.
Load More
Siga-nos no @Instagram